MAGAZINE

Moda e estilo

Esse é um achado no youtube, “bagaceira” no ótimo sentindo da palavra, com a querida Vanessa Neuber, ativista de moda em Blumenau. Adoro ver gente que conheço estrelando “películas”, ela sabe ser graciosa, selvagem, convincente, especialmente na parte comendo página de revista! Vejam…

Texto do vídeo:

“Relaxe! Sua personalidade faz seu o estilo e a inveja alheia faz sua fama, saiba que a exclusividade é realmente um prazer, se elogiam você, ótimo. Caso não, elogie-se. Deixe os insultos e olhares atravessados num clinica de recuperação para drogados! Guarde sua velha camiseta da sua banda preferida. Na moda você é o que veste, o estilo veste o que você é! Algumas das pessoas mais estilosas que conhecemos não possuem nenhuma calça da Diesel no guarda roupa, as que sempre nos surpreendem conhecem apenas o combustível. Orgulhe-se, só você tem esse jeito de falar, de olhar, de viver (…) os anos passam a moda passa, até você pode passar dessa pra melhor, a moda ressucita e você não. Mas viva sua vida de tal forma que seu estilo de vida perpetue influenciando muitas pessoas a sua volta”.

Advertisements

Fim do mundo previsto pelos maias é um erro de interpretação

Ps: eu sempre soube disso.

http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,fim-do-mundo-previsto-pelos-maias-e-um-erro-de-interpretacao,792855,0.htm

( FONTE: www.estadao.com.br)

O que vem pela frente

Lendo um desabafo de uma amiga, que ficou triste ao saber que os florais virão com tudo em 2012, e justamente agora ela está no vermelho, entendi essa amiga, tem estação que não mexe com nossa vontade de comprar enquanto outras nos empolgam completamente. O verão de 2012 promete irreverência, florais, cores citrícas, a influência vem dos anos 70, cores vibrantes e tons neutros com estampas da fauna e flora. Vale também sempre dar aquele toque pessoal, sabe customização? Esse é o lance, inventar. Uma palavra que está em alta no mundinho fashion é Colorblocking, traduzindo: cores em bloco. Usar cores vibrantes se harmonizando entre sí. Preparem os cartões de créditos garotas.

A dica que ajuda muito é: disponibilizar tempo para “bater perna”, pesquisar e experimentar, nem sempre o que tá na vitrine no manequim  radiante, fica legal em nosso corpo, por isso é importante ter tempo e calma para escolher roupas, sapatos e et cetera… Outra dica importante:  não leve homens, namorado, marido, ficante, cachorrinho, crianças, “papagaio”, vai ser um desgaste emocional para ambas as partes,  acredite! Melhor ir com uma amiga que curte esse tipo de programa.

“Pop-arte, incentivo artificial e de tudo um pouco”…

SEU NOME É BRUNO BACHMANN, BLUMENAUENSE, artista visual. DESDE CRIANÇA fazia desenhos, COMEÇOU  NO PAPEL, DEPOIS paredes, muros VELHOS, ATUALMENTE camisetas E  OBJETOS.

OUVIU MUITO NA VIDA  A FRASE: “VAI TRABALHAR VAGABUNDO”!

“TIVE UMA INFÂNCIA  normal COMO TODO MUNDO NESSE começo DE SÉCULO. NÃO cresci em UM ambiente CHEIO DE ARTE E CULTURA, ONDE FUI CRIADO DAVA-SE POUCO incentivo PARA A ARTE. COMO QUASE TODOS OS  pais, OS MEUS QUERIAM QUE EU FOSSE médico, arquiteto, administrador, TUDO MENOS ARTISTA, profissão PENOSA E DE POUCO reconhecimento. MAS O VÍDEO-GAME, OS filmes E OS DESENHOS DA TELEVISÃO COM SUAS CORES FORAM ME FORMANDO. TODO DESENHO contemporâneo TEM BASE NA POP-ART, PRINCIPALMENTE OS japoneses QUE SÃO OS QUE MAIS GOSTO. POSSO DIZER QUE MEU INCENTIVO FOI artificial E DE TUDO UM POUCO CONSTRIBUIU PARA MINHA  formação”. DIZ  BACHMANN.

QUANDO E ONDE FOI A PRIMEIRA EXPOSIÇÃO DOS SEUS DESENHOS?

MINHA PRIMEIRA EXPOSIÇÃO FOI QUANDO EU NASCI A OBRA DE ARTE DO MEU PAI E DA MINHA MÃE (HEHEHE) JÁ A PRIMEIRA EXPOSIÇÃO DOS MEUS DESENHOS FOI NA FCBLU (FUNDACÃO CULTURAL DE BLUMENAU) EM 2008. E DESDE LÁ NÃO PAREI DE CIRCULAR.

QUANDO SURGIU O DESEJO DE PINTAR CAMISETAS?

CAMISETA É IGUAL CABELEIREIRO, NUNCA VAI ACABAR E JAMAIS VIVEREMOS SEM ELAS.  QUADROS E TELAS SÃO COISAS QUE NÃO AGRADAM A TODO MUNDO, PELO PREÇO E PELO FATO DE SER APENAS “UM QUADRO”, RESOLVI SEGUIR O CONSELHO DE UM AMIGO, QUE DIZIA: “O QUADRO A GENTE NÃO PENDURA NO PESCOÇO OU VESTE”. PARTI ENTÃO PARA AS CAMISETAS, QUE PODEM SER UMA TELA NO CORPO.

APÓS AS CAMISETAS VOCÊ COMEÇOU A PINTAR TAMBÉM OBJETOS INUSITADOS, ISSO CAUSOU  NA MÍDIA, VOCE ESPERAVA ESSE RECONHECIMENTO OU SUCESSO?

SUCESSO É UMA COISA ESTRANHA, PODEMOS SER FAMOSOS E ESTAR SEM NENHUM DINHEIRO NO BOLSO, A MÍDIA É VAMPIRESCA E SE PREOCUPA APENAS COM A IMAGEM, O ARTISTA FICA SEM NADA E A MÍDIA VAI ENGORDANDO. VIVEMOS NUMA SOCIEDADE DO ESPETÁCULO. SUPERVALORIZAMOS OBJETOS E PESSOAS. O OBJETO PASSA A TER MAIS VALOR QUE O ARTISTA, AS VEZES APENAS O NOME DO ARTISTA PASSA A VALER MAIS QUE A OBRA. SINCERAMENTE APENAS VOU CRIANDO E SOBREVIVENDO NESSE MUNDO INSTÁVEL E ÀS VEZES DESUMANO QUE É O MUNDO DA ARTE.

CONTA PRA GENTE QUAL FOI O DESENHO MAIS INUSITADO QUE FEZ?

JÁ FIZ DESENHOS EM UM CAIXÃO, QUE INCLUSIVE FOI PREMIADO EM BLUMENAU, NO SALÃO ELKE,O MAIS INUSITADO QUE DESENHEI? HUUUM… (PENSANDO) ACHO QUE FORAM CINCO OSSOS SECOS DE PÁSSARO QUE ENCONTREI NUMA PRAIA SOLITÁRIA.

 QUAIS FERRAMENTAS QUE COSTUMA USAR EM SEU TRABALHO?

 CANETA, PINCÉL, DEDO E O QUE FOR PRECISO.

 COMO SE SENTE AO VER PESSOAS POR AI  USANDO SUA ARTE?

 EU FICO SUPER FELIZ DE VER AS PESSOAS USANDO MEUS DESENHOS. GOSTO MAIS DO QUE VÊ-LOS NO MUSEU! FICO FELIZ COM O RECONHECIMENTO, “ISSO DÁ VALOR A EXISTÊNCIA”, COMO DIRIA UM AMIGO MEU.